Deprecated: Elementor\DB::is_built_with_elementor está obsoleto desde a versão 3.2.0! Use Plugin::$instance->documents->get( $post_id )->is_built_with_elementor() em seu lugar. in /nas/content/live/fisiopop/wp-includes/functions.php on line 5323
Bursite no ombro - Fisiopop

Bursite no ombro

Bursite é a inflamação da bursa, ou seja, das bolsas sinoviais que existem em algumas articulações no organismo, como bursite no ombro.

Agendar uma consulta

A bursite no ombro ocorre quando há inflamação da bursa subacromial, por exemplo. 

Leia mais sobre o assunto abaixo!

O que é bursite no ombro?

homem segurando um dos braços com bursite no ombro
A bursite no ombro é uma inflamação das bursas da região.

O ombro é uma complexa articulação, visto que envolve ossos (úmero, escápula e clavícula), tendões, músculos e cápsula articular.

Nesse espaço, há diversas bursas, que funcionam como uma proteção das superfícies da articulação, evitando o atrito entre elas. 

Agendar uma consulta

Assim, a bursite pode ser uma inflamação aguda ou evoluir para uma bursite crônica. De fato, a bursite no ombro é a causa mais comum de dor no ombro. 

Ela também pode afetar só o ombro direito, ou só o esquerdo, ou ainda ambos, denominada bilateral. 

Sintomas

mulher tocando o ombro com bursite
A dor é o principal sinal da bursite no ombro.

O principal sintoma da bursite é a dor no ombro, o que dificulta a realização de movimentos.

Dessa forma, o paciente reclama quando tenta fazer algum movimento do braço, como elevar o braço sobre a cabeça, por exemplo. 

Essa dor pode se estender para o braço e pode apresentar piora durante a noite, quando o paciente tenta dormir e não consegue dormir sobre o braço com bursite. 

Os sintomas da bursite são bem semelhantes aos da tendinite, a qual também resulta em dor e dificuldade de movimentação do ombro. 

Causas 

O que leva um paciente a ter bursite são traumas de repetição na articulação. Dessa forma, a bursite no ombro é bastante comum em profissionais que fazem movimentos repetitivos com os braços. 

Dentre essas profissões, podemos citar pintores, professores, cirurgiões-dentistas, atletas que praticam vôlei e natação, os quais exigem a movimentação do braço sobre a cabeça. 

Outras causas são doenças reumáticas, como reumatismo e artrose, por exemplo, que podem levar à inflamação da bursa. 

Diagnóstico

homem sentado em consultório segurando ombro com bursite
A bursite no ombro pode ser diagnosticada pelo ortopedista.

Para diagnóstico, é essencial que o paciente procure um médico ortopedista.

Então, o ortopedista avaliará fisicamente o paciente, fazendo alguns movimentos com o braço afetado e verificando o grau de comprometimento da amplitude do movimento. 

Além disso, alguns exames de imagem podem ajudar no diagnóstico, tais como a radiografia, que auxilia a eliminar outras hipóteses diagnósticas e o ultrassom. 

Outros exames de imagem, como a ressonância magnética, também podem ser solicitados, para confirmar a hipótese de diagnóstico de bursite no ombro.  

Quanto tempo dura a bursite no ombro?

A bursite aguda leva a um quadro doloroso que pode durar alguns dias, diminuindo em algumas semanas.

No entanto, caso não seja tratada adequadamente e o indivíduo ainda necessite fazer constantemente movimentos repetitivos, a bursite aguda poderá evoluir para uma bursite crônica. 

Porém, quando tratada adequadamente, a bursite apresenta melhora já nos primeiros dias, e o caso cura-se completamente após algumas semanas. 

Qual o tratamento para bursite no ombro?

paciente deitada fazendo tratamento para bursite no ombro
Existem alguns procedimentos para o tratamento para a bursite no ombro.

Inicialmente, o paciente com bursite aguda deverá buscar atendimento médico adequado.

Após a confirmação do diagnóstico, o médico ortopedista prescreverá medicações analgésicas e anti-inflamatórias para o paciente. 

Dessa forma, com as medicações apropriadas, o paciente já apresentará melhora nos primeiros dias do tratamento, com a diminuição da inflamação local. A aplicação de gelo no local ajuda a diminuir o inchaço e a dor local. 

Nos primeiros dias, é importante que o paciente não force a articulação, deixando-a repousar.

Mas, o repouso total não é indicado, visto que há o risco do paciente desenvolver capsulite adesiva, o chamado “ombro congelado”. 

Nesse caso, a dor se intensifica e o paciente fica impossibilitado de conseguir mover a articulação. Daí a importância do tratamento da bursite, para que não haja piora do quadro. 

Com a melhora do quadro, o paciente, então, pode dedicar-se ao tratamento fisioterápico, para continuar sua recuperação e evitar o reaparecimento de novas crises de dor. 

Fisioterapia para bursite no ombro

Na fisioterapia, o paciente poderá ser submetido a tratamentos analgésicos, que ajudarão a minimizar a dor.

E também serão realizados exercícios de fortalecimento da musculatura do ombro. 

Assim, com a fisioterapia, o paciente minimiza o risco de ter capsulite adesiva e melhora a amplitude do movimento, enquanto há reparação na articulação. 

Cirurgia para bursite 

De fato, o tratamento conservador apresenta bons resultados, quando o paciente tem aderência a ele.

A cirurgia deve ser restrita a casos isolados, nos quais o tratamento conservador não apresentou resultados satisfatórios e o paciente continua apresentando dor de maneira crônica. 

Portanto, a cirurgia para bursite no ombro deve somente ser indicada por um médico especialista na área. 

O que piora a bursite no ombro?

Permanecer sem tratamento e fazendo com que o ombro continue sendo submetido a movimentação repetitiva piora consideravelmente a bursite. 

Como o movimento repetitivo representa um estímulo para uma região já inflamada, o resultado será a piora do quadro de dor, fazendo com que o paciente tenha mais limitação do movimento. 

Quem tem bursite no ombro pode se aposentar? 

A aposentadoria pelo INSS por uma lesão ortopédica depende da avaliação do médico.

Portanto, para isso, são necessários laudos médicos que comprovem que o paciente não consegue mais trabalhar devido à lesão.

Agendar uma consulta