Deprecated: Elementor\DB::is_built_with_elementor está obsoleto desde a versão 3.2.0! Use Plugin::$instance->documents->get( $post_id )->is_built_with_elementor() em seu lugar. in /nas/content/live/fisiopop/wp-includes/functions.php on line 5323
Lesão de Bankart - Fisiopop

Lesão de Bankart

O ombro é uma complexa articulação, sendo, inclusive, a articulação com mais mobilidade no corpo humano. Porém, quando o ombro é deslocado, sofrendo luxação, pode haver danos em uma estrutura denominada labrum, dando origem à lesão de Bankart

Agendar uma consulta

De fato, a lesão de Bankart, descrita pelo médico inglês Arthur Bankart em 1923, é mais comum em indivíduos que sofrem luxação do ombro recidivante, ou seja, na mesma articulação, sofrem o deslocamento da cabeça do úmero para fora da cavidade glenóide.

Essa lesão está presente em 80% dos casos em pacientes com luxação de ombro recidivante.  

Assim, estruturas como ligamentos também são afetadas, devido ao impacto sofrido.

Dentre as estruturas afetadas quando esse quadro ocorre, está o labrum.

Agendar uma consulta

Na lesão de Bankart, a porção anterior do lábio glenoidal (ou labrum), onde ficam inseridos ligamentos responsáveis pela estabilização do ombro. 

Saiba mais abaixo!

O que é lesão de Bankart?

mulher com uma das mãos sobre o ombro com Lesao de Bankart
A Lesão de Bankart é uma condição que afeta a região dos ombros.

A lesão de Bankart é uma lesão que afeta o ombro, ocorrendo após a luxação do ombro, em que o labrum é deslocado da cavidade glenóide.

Nesse tipo de lesão, ocorre dano na porção anterior do lábio glenoide, deslocado da cavidade glenóide, devido à luxação. 

Dessa forma, essa lesão é bastante comum em luxações recidivantes, ou seja, quando não é a primeira vez que aquele indivíduo sofre deslocamento do ombro. 

Existe também a lesão de Bankart ósseo, a qual ocorre quando a lesão afeta também a parte óssea anterior da cavidade glenóide.

Nesses casos, o desgaste da região é tamanha que a parte óssea também é afetada. 

Causas

homem pendendo par ao lado com uma das mãos sobre o ombro com lesão de de Bankart
A principal causa da Lesão de Bankart é a luxação constante.

A causa da lesão de Bankart é a luxação do ombro, sendo uma consequência direta de luxações recidivantes, ou seja, quando a mesma articulação sofre deslocamento da cabeça do úmero por mais de uma vez. 

Nesses quadros, o desgaste da porção anterior da cavidade glenóide é tamanha que ações simples como escovar o cabelo, por exemplo, podem resultar em luxação do ombro recidivante. 

Nos casos de lesão de Bankart óssea, a lesão se forma pelo desgaste da região anterior do lábio glenoidal, gerando lesão na parte óssea. 

Diagnóstico 

Geralmente, o diagnóstico desse tipo de lesão acompanha o diagnóstico de luxação no ombro.

Portanto, quando um paciente apresenta luxação de ombro, é essencial procurar um médico ortopedista de um serviço ortopédico de urgência para o diagnóstico e tratamento do deslocamento do ombro. 

No caso, quando um paciente apresenta luxação no ombro, exames de imagem são necessários para visualizar o dano às demais estruturas do ombro. 

Dessa forma, exames de imagem como radiografias e tomografia computadorizada ou ressonância magnética costumam ser solicitados ao paciente.

Inclusive, esses exames de imagem são importantes para o planejamento cirúrgico. 

Tratamento para lesão de Bankart

homem fazendo exame com especialista para diagnosticar Lesao de Bankart
O tratamento para Lesão de Bankart é cirúrgico, mas deve ser diagnosticado por um ortopedista.

O tratamento para a lesão de Bankart é cirúrgico. Ou seja, o paciente necessita ser internado, anestesiado e a porção anterior do lábio glenoidal deverá ser reinserido, cirurgicamente, na cavidade glenóide. 

Quando há presença de lesão de Bankart do tipo óssea, a região óssea também deverá ser trabalhada, para se tornar mais harmônica e auxiliar na reparação local. 

Geralmente, a cirurgia, realizada para reposicionar a cabeça do úmero no interior da cavidade glenóide, como tratamento da luxação do ombro, também acompanha outras ações, como suturas de outros ligamentos e fixação de outras estruturas, caso haja necessidade. 

Após o procedimento cirúrgico, o ombro é imobilizado e o paciente recebe analgésicos e anti-inflamatórios.

Em casos de manipulação óssea, o paciente também recebe antibióticos. 

Já no âmbito hospitalar, o paciente começa sessões de fisioterapia. Após algumas semanas de imobilização, as sessões de fisioterapia são retomadas, para haver retorno gradual da movimentação do ombro e fortalecimento muscular. 

Como a lesão de Bankart acomete indivíduos com luxações recidivantes, é importante que o paciente invista em sessões de fisioterapia, para evitar novas luxações. 

Como prevenir lesão de Bankart? 

Quando um indivíduo sofre uma luxação no ombro, é fundamental buscar atendimento médico de urgência.

Porém, após a manobra de redução, para colocação da cabeça do úmero no local adequado e imobilização do ombro, a fisioterapia é fundamental. 

Isso porque com a fisioterapia, as estruturas musculares e ligamentares da articulação do ombro ganham mais estabilidade e o paciente pode retornar às suas atividades com mais segurança. 

A cada nova luxação, mais danos às estruturas da articulação ocorrem e com isso, aumentam-se as chances de uma lesão de Bankart ocorrer. 

Por isso, quando se sofre uma luxação de ombro, além do tratamento ortopédico, a fisioterapia é essencial para que esse indivíduo não sofra uma luxação recidivante e assim, tenha lesões, como a lesão de Bankart associadas ao deslocamento do ombro. 

Com o tratamento fisioterápico adequado, após o procedimento cirúrgico, o paciente pode se recuperar bem desse tipo de lesão. O retorno à prática esportiva deve demorar, quando não há intercorrências, até 4 meses. 

Agendar uma consulta