Deprecated: Elementor\DB::is_built_with_elementor está obsoleto desde a versão 3.2.0! Use Plugin::$instance->documents->get( $post_id )->is_built_with_elementor() em seu lugar. in /nas/content/live/fisiopop/wp-includes/functions.php on line 5323
Lesão de Hill Sachs - Fisiopop

Lesão de Hill Sachs

A lesão de Hill Sachs é uma lesão que afeta o ombro, consequência do deslocamento do ombro ou luxação. 

Agendar uma consulta

Essa lesão tem esse nome devido aos dois pesquisadores que primeiro a descreveram: Harold Arthur Hill e Maurice David Sachs, dois radiologistas americanos que publicaram um artigo científico descrevendo a lesão em 1940. 

Como os dois pesquisadores eram radiologistas, eles tiveram acesso a 119 casos e assim, puderam descrever em detalhes a lesão, incluindo os mecanismos que a causavam.

Antes, já se tinha ideia da lesão, mas a descrição dos mecanismos que a causavam ainda eram pouco precisa. 

O que é lesão de Hill Sachs?

mulher com uma das mãos sobre o ombro ocm lesão de hill sachs
A Lesao de Hill Sachs ocorre no ombro quando há uma luxação anterior.

Quando o ombro sofre uma luxação anterior, ou seja, há um impacto na região traseira do ombro, deslocando o úmero para frente, pode acontecer um afundamento da cabeça do úmero da região posterolateral. 

Agendar uma consulta

Essa lesão ocorre, pois a cabeça do úmero, quando há luxação do úmero, pode colidir com a borda anterior da cavidade glenoide. 

Causas 

As principais causas desta lesão estão relacionadas a fortes impactos na região do ombro.

Geralmente, esses impactos ocorrem durante a prática de alguns esportes de contato, como lutas e rugby, por exemplo, ou então acidentes, ou quedas. 

Diagnóstico 

Para diagnosticar uma lesão de Hill Sachs é fundamental que o paciente vá até um serviço de ortopedia de urgência e faça exames de imagem. 

De fato, somente com um exame de imagem o profissional médico ortopedista poderá avaliar o grau de dano das estruturas articulares no ombro, após uma luxação. 

Em geral, inicialmente, exames radiográficos são solicitados, mas quando se diagnostica lesões mais profundas ou fraturas ósseas, demais exames de imagem, como a ressonância magnética, podem ser solicitados. 

Tratamento

mulher sendo examinada no ombro por especialista para diagnosticar uma lesão de hill sachs
O tratamento para uma Lesao de Hill Sachs é cirúrgico.

Quando um paciente é diagnosticado com lesão de Hill Sachs após uma luxação, o tratamento é geralmente cirúrgico. 

Através de artroscopia, é possível o acesso cirúrgico à articulação, sem grandes lesões aos tecidos adjacentes.

Com isso, o tempo de recuperação do paciente é menor que um procedimento cirúrgico de campo aberto. 

Após a cirurgia, o paciente poderá ficar com seu ombro imobilizado por algumas semanas.

Então, após esse período, sessões de fisioterapia são necessárias para retomar a mobilidade e fortalecer a musculatura da região do ombro. 

O que é lesão de Hill Sachs reverso? 

Lesão de Hill Sachs reverso é uma lesão que ocorre quando o paciente sofre uma luxação posterior do ombro.

É um tipo de lesão bem menos comum do que quando o paciente sofre uma luxação anterior. 

Neste caso, há o afundamento da cabeça do úmero na sua região anterior. 

O diagnóstico desse tipo de lesão segue os mesmos parâmetros que uma lesão tradicional e o tratamento também costuma ser cirúrgico para o reparo do lábio glenoide em sua região afetada. 

Prognóstico de lesão de Hill Sachs 

Pacientes que sofreram desta lesão têm bom prognóstico após o tratamento cirúrgico e fisioterápico adequado.

É importante que a avaliação dos danos musculares e ligamentares seja cuidadoso, bem como a aderência ao tratamento ao programa de reabilitação com a fisioterapia.

Na fisioterapia são utilizadas técnicas de fotobiomodulação, manobras para ganho de amplitude (caso exista decorrente do procedimento cirúrgico), exercícios de estabilização e de força que devem ser realizados respeitando uma progressão e o limiar de dor do paciente.  

Lembrando que, na maioria dos casos,  pacientes mais jovens costumam ter alta em menos tempo, sobretudo os que não possuem comorbidades. 

Agendar uma consulta