Deprecated: Elementor\DB::is_built_with_elementor está obsoleto desde a versão 3.2.0! Use Plugin::$instance->documents->get( $post_id )->is_built_with_elementor() em seu lugar. in /nas/content/live/fisiopop/wp-includes/functions.php on line 5323
Lesão no manguito rotador - Fisiopop

Lesão no manguito rotador

Já ouviu falar em lesão no manguito rotador? O ombro é uma complexa articulação formada por diversos músculos, 3 ossos e tendões.

Agendar uma consulta

Existem quatro grupos de músculos e tendões, que fazem a estabilização da cabeça do úmero, na parte anterior, superior e posterior do ombro. São conhecidos como manguito rotador.

Leia mais sobre o assunto abaixo!

O que é manguito rotador?

homem de costas sem camisa com uma das mãos na cabeça sinalizando mancha vermelha no ombro por Lesao no manguito rotador
A lesão no manguito rotador é comum e causa muita dor.

O manguito rotador abrange a musculatura e tendões responsáveis tanto pela estabilização do úmero em relação ao ombro, como também em diversas movimentações da articulação.

Assim, são estruturas que estão constantemente expostas a lesões em alguns indivíduos. 

Agendar uma consulta

Causas 

Existem diversas causas que podem levar às lesões no manguito rotador. A principal é o movimento repetitivo do braço sobre a cabeça, como é o caso de esportistas como nadadores ou jogadores de basquete, por exemplo. 

Outras causas incluem o envelhecimento, que acaba trazendo maior rigidez às articulações, devido à falta de vascularização apropriada. Isso também é mais comum em tabagistas. 

E por último, a má postura também pode levar a lesões articulares, sobretudo quando o indivíduo permanece na postura inadequada por longos períodos. 

Tipos de lesões no manguito rotado

mulher de lado tocando um dos ombros com dor por lesão do manguito rotador.
Há vários tipos de lesão no manguito rotador.

Por ser a articulação com maior mobilidade no corpo humano, lesões no manguito rotador apresentam tipos variados, conforme o grau de severidade apresentado. 

Dessa forma, podemos descrever lesões iniciais, como tendinites, bastante responsivas ao tratamento conservador, até lesões mais severas, caracterizadas pelo rompimento dos tendões e apresentam prognóstico cirúrgico necessário. 

Assim, pode-se dividir os tipos de lesões no manguito rotador em três: 

Tipo I 

Lesão em que há inflamação localizada, com edema, porém sem ruptura de tendões ou qualquer alteração óssea associada. É considerada a lesão mais incipiente e menos grave. 

Tipo II 

Nesse tipo de lesão, já há presença de tendinite, fibrose e lesões parciais podem estar presentes. 

Tipo III 

Considerado o tipo mais severo, a lesão do manguito rotador do tipo III apresenta ruptura dos tendões completa dos tendões e alterações ósseas presentes. 

Sintomas 

Os sintomas de lesão no manguito rotador variam bastante, conforme o grau de lesão presente. Mas, os mais comuns são: 

  • Dor ao elevar o braço ou colocar o braço para trás; 
  • Dificuldade de movimentos simples do dia a dia, devido à limitação de movimento; 
  • Perda de força no braço; 
  • Dor que se intensifica no período noturno, acarretando dificuldade para dormir ao paciente; 
  • Crepitação durante a movimentação do braço. 

Diagnóstico

Para o diagnóstico da lesão do manguito rotador, é necessária a consulta com um médico ortopedista. 

Assim, o profissional realizará movimentos, para verificar quais são as estruturas afetadas e como está a amplitude de movimento do paciente. 

Além disso, exames de imagem também podem ser solicitados, sobretudo, exames de radiografia, para verificar possíveis alterações ósseas, tomografia computadorizada e ressonância magnética. 

Após o diagnóstico correto, pode-se iniciar o tratamento focado na recuperação do paciente. 

Tratamento para lesão no manguito rotador

homem de costas fazendo tratamento par aaliviar a dor por lesão do manguito rotador
O tratamento para lesão do manguito rotador pode ser iniciado para aliviar a dor.

Inicialmente, o tratamento baseia-se na retirada do paciente do quadro agudo de dor.

Dessa forma, medicamentos como analgésicos e anti-inflamatórios são geralmente prescritos pelo médico ortopedista. 

A fisioterapia também faz parte da recuperação do paciente, com o número de sessões necessárias baseadas na gravidade da lesão. 

Algumas ações fisioterapêuticas auxiliam na redução do quadro de dor, como a terapia manual, liberação miofascial, laserterapia, exercícios de fortalecimento, educação em dor e exposição progressiva de carga.

De fato, essas medidas reduzem a inflamação local, por isso, auxiliam na redução da quantidade de medicação necessária ao paciente. 

Cirurgia para lesão no manguito rotador 

Em casos mais graves, a cirurgia pode ser indicada para lesão no manguito rotador.

A indicação cirúrgica acontece principalmente quando há ruptura do manguito rotador ou presença de outras lesões associadas. 

Dessa forma, durante a cirurgia, pode-se optar pela retirada de osteófitos, projeções ósseas, bem como debridamento de bursite e também pela própria sutura dos tendões do manguito rotador rompidos. 

A cirurgia é realizada de maneira artroscópica, ou seja, por uma câmera de vídeo instalada e pequenas incisões.

Com isso, o pós-operatório é mais tranquilo e a recuperação mais rápida. 

Pós-operatório de cirurgia para lesão no manguito rotador 

O pós-operatório desse tipo de cirurgia é bem tolerado, com analgésicos e anti-inflamatórios.

Em alguns casos, quando há manipulação óssea, antibióticos também são prescritos. 

Assim, o paciente deve permanecer com o braço imobilizado, usando uma tipoia, de 3 a 4 semanas. 

A fisioterapia pós-cirúrgica é iniciada o quanto antes, para que o paciente consiga, gradualmente, realizar pequenos movimentos com o braço. 

São necessários, em média, de 4 a 6 meses para a recuperação do paciente e retorno às atividades físicas e sempre com sessões de fisioterapia sendo realizadas de 2 a 3 vezes por semana, até a alta do paciente. 

Como prevenir lesão no manguito rotador? 

Prevenir lesões ortopédicas nem sempre é possível, mas ao ter uma vida saudável, a prática regular de atividade física, com fortalecimento apropriado, diminuem-se as possibilidades de lesão nas articulações. 

Portanto, é essencial a prática da musculação ou atividade física funcional, orientado por um profissional, para que a musculatura ligadas às articulações seja fortalecida. 

A Fisioterapia também auxilia os praticantes de atividades físicas.

Através de testes aplicados nos pacientes, é possível identificar possíveis riscos e realizar algumas intervenções que reduzem o risco de lesão, além de oferecer maior longevidade a prática esportiva do atleta. 

Além disso, a obesidade, tabagismo, diabetes e o sedentarismo contribuem para que as articulações apresentem inflamações e, por consequência, resultem em dor para os pacientes. 

 

Agendar uma consulta