Deprecated: Elementor\DB::is_built_with_elementor está obsoleto desde a versão 3.2.0! Use Plugin::$instance->documents->get( $post_id )->is_built_with_elementor() em seu lugar. in /nas/content/live/fisiopop/wp-includes/functions.php on line 5323
Teste de Neer: Para que serve e como é feito - Fisiopop

Teste de Neer: Para que serve e como é feito

Já ouviu falar em Teste de Neer? Em ortopedia, existem alguns testes, denominados testes ortopédicos, que servem para avaliar exatamente onde o paciente sente dor ou qual a estrutura está comprometida.

Agendar uma consulta

O teste de Neer é um desses testes. 

Saiba mais sobre o assunto abaixo!

O que é o teste de Neer?

desenho mostrando medico fazendo teste de neer em paciente
Teste de Neer serve para avaliar as articulações do ombro.

Quando um paciente procura um médico ortopedista ou fisioterapeuta que também é um profissional de primeiro contato geralmente, vem com uma queixa de dor ou dificuldade de movimentação.

No caso do teste de Neer, a estrutura a ser avaliada é a articulação do ombro. 

Agendar uma consulta

Qual é o objetivo do teste de Neer? 

O objetivo desse teste é verificar a presença de choque subacromial.

Dessa forma, é um teste que auxilia no diagnóstico de uma doença no ombro e deve ser feito pelo médico ortopedista durante a examinação do paciente em consulta. 

O fisioterapeuta também pode realizar este teste, mas não dá o diagnóstico clínico, a função principal é saber qual estrutura está lesionada e caso necessário encaminhar para os cuidados de outro profissional. 

Como é feito o teste de Neer? 

Com o paciente em pé, ou sentado, eleva-se o ombro a 90º e o cotovelo também, a 90º, com rotação passiva para dentro. 

Caso o paciente não consiga realizar o movimento ou reclamar de dor na região anterior, ou lateral do ombro enquanto realiza o movimento.

Isso dá indicativos que esse paciente possui uma patologia do ombro denominada síndrome do impacto do ombro, com tendinite do infraespinhoso. 

Qual a importância do teste de Neer?

meidoc examinando paciente
O Teste de Neer é essencial para diagnosticar doenças no ombro.

Testes como o teste de Neer são extremamente importantes para o diagnóstico de doenças do ombro.

Este não é o único teste que auxilia o médico ortopedista ou fisioterapeuta na descoberta de qual estrutura está comprometida. 

Isso porque o paciente, ao procurar o médico ortopedista ou Fisioterapeuta, costuma ser bastante vago e inespecífico sobre o tipo de problema que tem.

Ao mencionar apenas: “meu ombro dói”, ou então, “estou com dificuldade de levantar o braço”, várias patologias podem causar sintomas semelhantes. 

Afinal, o ombro é uma articulação bastante complexa do organismo e é a articulação com maior mobilidade.

Muitas vezes, o paciente também não consegue definir exatamente qual ponto do ombro dói, apenas que sente muito incômodo na articulação. 

Além disso, exames de imagem, muitas vezes, não demonstram de maneira muito claras patologias inflamatórias, como tendinites, por exemplo.

De fato, exames de imagem são excelentes para confirmar ou descartar a existência de fraturas ósseas e de desgaste de cartilagens, ou ainda, para diagnóstico de tumores, ou seja, descartar algo mais grave. 

Por isso, o diagnóstico de algumas doenças do ombro é eminentemente clínico, ou seja, baseado nos sintomas relatados pelo paciente e também por testes de avaliação da mobilidade articular. 

E quando o teste de Neer dá positivo, o que fazer? 

Ao relatar dor na execução do movimento do teste de Neer, o médico ortopedista ou fisioterapeuta tem a confirmação da patologia inflamatória existente em sua hipótese de diagnóstico.

Assim, o ortopedista e/ou pode traçar um plano de tratamento, para alívio dos sintomas e reabilitação. 

Geralmente, o plano de tratamento é conservador, com prescrição de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios.

Essa primeira fase do tratamento é importante para retirar o paciente da fase aguda, em que a dor limita muito qualquer movimentação, assim como a fisioterapia, já que existem vários recursos para controle da dor. 

Outro fator importante é que com a diminuição da dor, o paciente torna-se mais tolerante às sessões de fisioterapia.

É importante citar haver terapias fisioterápicas que também minimizam a dor sentida pelo paciente e diminuem a inflamação local. 

Durante a fisioterapia, é feita a mobilidade articular e exercícios de alongamento e fortalecimento, para que o ombro se restabeleça e a inflamação nos tendões seja diminuída. 

Gradualmente, o paciente conseguirá realizar a movimentação da articulação de maneira mais eficiente, tendo maior amplitude de movimento.

No caso de tendinites crônicas, a duração do tratamento costuma ser mais prolongada. 

Porém, em geral, o tratamento conservador costuma apresentar bons resultados e o paciente consegue melhorar sua qualidade de vida, quando tem boa aderência ao tratamento proposto. 

Agendar uma consulta